29.11.16

Procurando água

A água é uma das suas necessidades mais urgentes em uma situação de sobrevivência.
Você não pode  viver muito tempo sem ela, especialmente em áreas quentes, onde você perde água rapidamente através da transpiração. 
Mais de três quartos de seu corpo é composto de líquidos. Seu corpo perde líquido, como resultado de calor, frio, estresse e esforço. Para funcionar de forma eficaz, é necessário substituir o fluido que seu corpo perde. Então, um de seus primeiros objetivos é obter um fornecimento adequado de água.
Quase todo o ambiente tem água presente em algum grau. Se você não tem uma fonte confiável para se reabastecer de água, fique alerta para os recursos em que seu ambiente e a natureza podem ajudá-lo.

Técnicas de coleta de água

Orvalho pesado pode fornecer água. Amarre panos ou tufos de erva fina em torno de seus tornozelos e caminhar através da grama coberta de orvalho antes do sol nascer. Como os trapos ou tufos de grama absorvem o orvalho, torça a água em um recipiente. Repita o processo até que você tenha um suprimento de água ou até que o orvalho se vá. Nativos australianos, por vezes, coletam tanto quanto um litro de uma hora dessa maneira.
Quando não há águas de superfície, escave através do nível do lençol de água em busca de água subterrânea - chuva ou neve derretida que se tenham infiltrado na terra. O acesso ao nível do lençol de água e ao seu abastecimento de água geralmente pura depende do perfil do terreno e do tipo do solo.

Procure nascentes e infiltrações. Os solos calcários têm mais e maiores nascentes que qualquer outro tipo de solo. Dado que o calcário se dissolve facilmente, as águas subterrâneas escavam rapidamente grutas. Procure nascentes nestas grutas. Procure nascentes ao longo das encostas de vales que atravessem a corrente de lava. Procure infiltrações onde um desfiladeiro seco cruza um leito de arenito poroso. Em áreas abundantes em granito, procure perto das folhagens verdes sobre as encostas. Escave um vale na base da zona mais verde e aguarde que a água se infiltre nela. A água é mais abundante e mais fácil de encontrar em solo desagregado que em solo rochoso. Procure água ao longo do fundo dos vales ou nas encostas que os bordeiam, pois é nestas áreas que o nível do lençol de água está mais próximo da superfície. Também podem ser encontradas nascentes acima das marcas deixadas pelas águas dos rios e ribeiros depois que estas baixarem.

Água, por vezes, se reúne em ranhuras de árvores ou fendas de rochas. Use os procedimentos acima para obter a água. Em zonas áridas, excrementos de pássaros em torno de uma rachadura nas rochas pode indicar a água dentro ou perto da rachadura. Mesmo nesses lugares, procure descidas e depressões acentuadas até encontrar água.
Antes de começar a escavar em busca de água, procure sinais da sua presença. Cave no fundo de um vale no sopé de uma encosta íngreme ou numa mancha verde onde havia uma nascente durante a estação chuvosa. Nas florestas baixas, ao longo da costa e nas planícies aluviais, o nível do lençol de água está perto da superfície. Uma pequena escavação fornece, usualmente, um bom abastecimento de água. Acima do nível do lençol de água encontra-se a água que escorre, a qual inclui ribeiros e charcos estagnados. Considere esta água como contaminada e perigosa, mesmo que afastada de habitações humanas.
Abelhas ou formigas indo para uma toca em uma árvore pode apontar para um buraco cheio de água. Use como sifão tubos de plástico (canudos de bambu) para sorver água ou colher-la com uma concha improvisada. Você também pode encher com pano o buraco para absorver a água e, em seguida, torça-o do pano.
Moitas de bambu verdes são uma excelente fonte de água fresca. Água de bambu verde é clara e inodora. Para obter a água, dobre uma haste de bambu verde, amarre para baixo, e corte a parte superior. A água vai escorrer livremente durante a noite. Bambu velho, rachado também pode conter água.

Cuidado - Purifique sempre a água antes de beber.
Onde quer que esteja, encontrando uma bananeira, você pode obter água. Corte a árvore, deixando cerca de um tronco de 30 centímetros, e retire o centro do "miolo" de modo que a cavidade fique em forma de tigela. A água da raiz começará preencher imediatamente o vazio. Os primeiros três lances de água será amargo, mas os seguintes serão palatáveis. O miolo irá fornecer água para até quatro dias. Certifique-se de cobri-lo para impedir a entrada de insetos.

Cuidado - Não beba nenhum líquido se ele for pegajoso, leitoso, ou de sabor amargo.
O leite de coco verde (imaturo) é bom para matar a sede, dizem que é a árvore da vida, mas para o sobrevivente viver somente de coco verde não é boa opção, ele contém muitos sais minerais que com o tempo eliminam a água que seu corpo necessita, então cuidado, procure água. O leite de coco maduro contém um óleo que atua como um laxante (serve também como ótimo protetor solar). Beba apenas com moderação.
Nos trópicos americanos você pode encontrar grandes árvores cujos ramos suportam plantas aéreas, que são bromélias. As bromélias aéreas podem conter uma quantidade considerável de água da chuva em sua sobreposição, densamente crescendo entre as folhas. Coe a água através de um pano para remover insetos e detritos.

Você pode obter água a partir de plantas com centros polpudos e úmidos. Corte uma seção da planta e aperte ou esmague a polpa de modo que a umidade se esgote. Pegue o líquido em um recipiente. As raízes das plantas também podem fornecer água. Escave ou arranque as raízes do solo, corte em pequenos pedaços, e esmague a polpa de modo que a umidade se esgote. Folhas carnudas, caules, ou talos, como o bambu, contêm água. Corte ou entalhe os caules na base de uma junta para drenar para fora o líquido.
Se você está fixo em um local escolhido, pronto para um abrigo, e acha que vai passar alguns dias, e não há uma fonte de água próximo, então você precisa começar a trabalhar em recolher água.

Existem algumas técnicas para fazer isso, e não faz mal a criação de mais de um sistema.
Quanto mais água você pode coletar, melhor suas chances de sobrevivência.
Uma maneira bastante básica para você recolher a água é fazer um coletor abaixo do solo. Para fazer isso, você vai precisar de alguma folha plástico laminado ou comum, uma ferramenta de escavação, um recipiente, um tubo de beber e uma rocha.
- Escolha uma área úmida que receba luz solar durante a maior parte do dia.
- Cave um buraco em forma de tigela de cerca de três pés de diâmetro e dois pés de profundidade, até encontrar o máximo de umidade, com um espaço adicional escavado no centro. Obs: se for próximo ao mar, despeje água do mar no fundo, e isso vale também para sua própria urina!
- O espaço deve ser plano e grande o suficiente para manter o seu recipiente.
- Coloque o recipiente dentro do espaço.
- Coloque o tubo de beber no recipiente e ponha para cima e para fora do buraco principal.
- Coloque o plástico sobre o buraco e cubra os lados com rochas e areia para mantê-lo firme.
- Coloque uma pedra no centro da folha e deixe cair para baixo cerca de 18 polegadas, diretamente sobre o recipiente para formar um cone invertido.
- Adicionar mais areia nas extremidades para dar estabilidade.
A umidade do solo reage com o calor do sol para produzir a condensação no plástico. O coletor obriga a condensação passar pelo plástico e cair no recipiente. Você também pode adicionar uma vegetação dentro do buraco para aumentar a quantidade de umidade - a garantir que as plantas não são venenosas. Use o tubo para beber diretamente a partir do recipiente. Se você não tiver um, você pode remover o recipiente e remontá-lo depois. Um bom coletor pode produzir até um litro de água potável por dia.

Se você encontrar uma área enlameada nas proximidades, pode haver água subterrânea disponível. Cave um buraco de cerca de um pé de profundidade e um pé de diâmetro e espere alguns minutos. Você pode se surpreender ao descobrir que o buraco é logo preenchido lentamente com água.

Esta água subterrânea será barrenta, mas coando através de algum pano vai limpá-la, e ele vai te abastecer por curto prazo. É fundamental lembrar se a qualquer momento você beber esta água encontrada sem purificá-la, estará assumindo um risco de contrair doenças.

Se a sua energia estiver em baixa, você vai querer evitar escavações, então use este método. Tudo o que você realmente precisa é de um saco plástico, um barbante ou fio, uma pedra, para poder usar a técnica da transpiração para coletar potável água:
Na parte da manhã, pegue o saco e amarre em torno de um galho ou ramo de árvore ou arbusto de folhas bem verdes.
Ponha no interior uma pequena pedra criando um ponto baixo para que a água se acumule.
Ao longo do dia, a planta vai transpirar e produzir umidade que irá recolher para o ponto baixo. Faça um buraco para beber a água ou derramá-la em um recipiente para mais tarde. A água que vai provar é tudo da planta que você escolheu, mas é melhor que nada. Também é importante o uso de vegetação não-venenosas. Assim que estiver satisfeito, amarre o buraco, feche e reutilize o saco mais tarde.


Purificação da água
A água da chuva recolhida em recipientes limpos ou em plantas é geralmente segura para beber. No entanto, purifique a água de lagos, lagoas, pântanos, nascentes, ou riachos, especialmente a água perto de assentamentos humanos ou nos trópicos. Quando possível, purifique toda a água que você tem de vegetação ou do solo usando iodo ou cloro, ou fervendo.
Purifique a água por: 
- Usando pastilhas de purificação de água. (Siga as instruções fornecidas).
- Colocar 5 gotas de 2 por cento tintura de iodo em uma cantina cheia de água limpa. Se a cantina estiver cheia de água gelada, use 10 gotas. (Deixe o cantil de água repousar durante 30 minutos antes de beber).
- Água fervente por 1 minuto ao nível do mar, adicionando 1 minuto para cada um adicional de 300 metros acima do nível do mar, ou ferva por 5 minutos, não importa onde você estiver. Apesar que água fervendo (1 minuto borbulhando) mata 95% de quase tudo nocivo. 
- Ao beber água não potável você pode contrair doenças ou engolir organismos que podem prejudicá-lo. Exemplos de tais doenças ou organismos é  Disenteria grave, diarreia prolongada com sangue nas fezes, febre e fraqueza. A cólera e febre tifóide. Você pode ser suscetível a essas doenças independentemente de inoculações.
- Água estagnada em folhas, água poluída - especialmente em áreas tropicais - muitas vezes contém vermes sanguíneos. Se você engolir vermes, eles vão penetram na corrente sanguínea, vivem como parasitas e causam doenças. Principalmente se for um caracol.
- Sanguessugas. Se você engolir uma sanguessuga, ela pode ligar para a passagem da garganta ou dentro do nariz. Ele vai sugar o sangue, criar uma ferida, e mudar-se para outra área. Cada ferida que sangra pode ser infectada.
desert-landscape-450

Dispositivo de filtragem de água

Se a água que você encontrar também é enlameada, estagnada, e de mau cheiro, você pode limpá-la:
Coloque em um recipiente e deixe repousar durante 12 horas, vertendo-a através de um sistema de filtragem. Nota: estes procedimentos só limpam a água e a tornam mais palatável. Você vai ter que purificá-la.
Para fazer um sistema de filtragem, coloque vários centímetros ou camadas de material de filtragem, tais como areia, brita, carvão vegetal, ou  pano, em um bambu ou tronco oco, com um furo embaixo, envolto com um artigo de vestuário por onde escoará a água em outro recipiente. Remova o odor da água, adicionando carvão vegetal a partir do seu "fogo". Deixe a água descansar por 45 minutos antes de beber.

Nenhum comentário:

Postar um comentário