29.11.16

O camping primitivo

Acampamento primitivo - semi-selvagem

O que você precisa saber num acampamento primitivo

Se você ama acampamentos, não larga mão de seu carro, é inseguro em lugares selvagens, mas quer fugir das multidões que freqüentemente se aglomeram em um acampamento tradicional, talvez seja hora de começar a explorar acampamentos primitivos.
Às vezes, tudo que você precisa é uma barraca e uma boa caminhonete

Os acampamentos primitivos são áreas de reservas, próprias para acampamentos e/ou pesquisas, pré-determinadas e sancionadas encontradas em parques nacionais e estaduais, (entre outros lugares), onde há pouca ou nenhuma infraestrutura ou amenidades.
Às vezes, há áreas em campings designados, que você tem permissão para colocar uma barraca a qualquer lugar a uma certa distância do camping. E às vezes você tem que sair dirigindo para retiros longínquos, e outras só pode acessá-los caminhando.
Em parques de campismo primitivos, não há banheiros, torneiras de água, etc. Você raramente faz reservas, então, enquanto você arrisca a conseguir um,  estará isolado das multidões, capaz de se conectar melhor com a natureza e com o seu acampamento particular (privativo).
Aqui estão algumas dicas e truques essenciais que você precisa ter em mente antes da sua próxima expedição de um acampamento primitivos:

Você não terá água corrente 

Traga sua própria água quando você for para um acampamento primitivo, e disso vale lembrar, não se arriscar, e ter o trabalho de ferver água.

A água corrente é quase tão primitiva como você pode obter - por isso, não planeje ter qualquer uma, se você realmente estiver indo em uma viagem primitiva. Você precisará trazer sua própria fonte de água doce ou algum tipo de filtro que possa ser usado na água local.
Tenha também em mente que a água não é apenas para beber, traga o suficiente para cozinhar, escovar os dentes, tomar banho, etc. Se o local for bem inóspito, você não sabe o que pode encontrar pela frente.

Um bom veículo 4 × 4 

Nosso exemplo: Uma Chevy Silverado, que te leve até o deserto, porque quando você tem que sair da estrada por uma hora para chegar ao acampamento, você não quer se arriscar ficar atolado.

Provavelmente não haverá serviço de celular, nenhum guardião e nenhuma ajuda no caminho, se você ficar preso no deserto em sua próxima viagem de acampamento primitivo. 
Mesmo o deserto pode estar sujeito a inundações instantâneas, e a lama não é a amiga do seu carro.
Ter um veículo que possa lidar com os rigores do que provavelmente será uma estrada não pavimentada é crucial.

Você terá acesso limitado (se houver) aos banheiros 

Sem banheiro? Sem problemas. Se seus antepassados ​​puderam sobreviver sem encanamento interno, achamos que você estará bem por um fim de semana. A chave para se lembrar aqui: papel higiênico.
Existem alguns locais (em parques) que exigem que você empilhe seus resíduos, mas na maioria dos locais, desde que você enterre seu lixo, você deverá estar bem. 
Você precisará de algum tipo de bagagem ou receptáculo para armazenar o lixo ou uma espátula ou pá para cavar.

Certifique-se de estar a pelo menos a 200 metros do acampamento, trilha ou fonte de água. Faça um buraco de 30/40 centímetros de profundidade (pode ser mais raso em condições de deserto) e, quando tiver terminado, preencha o orifício. Certifique-se de levar um saco ou recipiente com você para papel higiênico ou toalhetes de bebê e para desinfetar suas mãos.

Você precisará de habilidades para iniciar o fogo

Enquanto a maioria dos acampamentos tradicionais tem lugares próprios para fogueiras em pontos determinados, em locais primitivos geralmente não existem.
Fogueiras: são mais do que apenas fazer chamas

Primeiro, verifique se a sua área de acampamento também permite fazer fogueiras. Se o fizer, traga seu próprio artefato para fazer e conter as chamas, bem como não custa levar a lenha.
Certifique-se de obter uma autorização de incêndio se o local que você for é um parque ou camping  e solicitar de uma. As áreas propensas a incêndios, muitas vezes exigem a obtenção de algo equivalente, e até é proibido fazer fogueiras.  Mas no caso de seu acampamento primitivo que você mesmo planejou, basta apenas  fazer a sua fogueira, e lembre-se, não esqueça de um fogão e uma boa lanterna.


Vamos pensar um pouco?

Uma aventura de fim de semana é alcançável para uma nova geração de amantes ao ar livre

Parece que os sites de acampamento que se sentiram vazios estão sendo preenchidos por guerreiros de fim de semana que fogem da cidade com suas mochilas elegantes e meias padronizadas.
E há uma desvantagem nisso: as marcas que foram construídas há décadas por pessoas que viveram e respiraram a vida ao ar livre estão de repente perdendo negócios para as empresas que vêem o exterior como uma tendência, uma forma de cobrar rapidamente em canecas de camping e banners.
E há pessoas que tratam dessa forma, também, reservando fins de semana na região selvagem apenas para armazenar em cache o material para o Instagram.

Para algumas pessoas, é uma violação de tudo o que era sagrado e tradicional sobre acampar, sobre o mundo exterior. 
Durante tanto tempo, ser "ao ar livre" era um estilo de vida e uma indústria que se sentia fria, exclusiva, intocável, elite e fora do alcance. Então, de repente, não era.
E realmente, somos tão diferentes das gerações anteriores? Eu ouço histórias de amigos em seus 50 e 60 anos sobre dias passados fazendo trilhas, acampando em sacos de dormir de segunda mão que perderam a maior parte de seu recheio.
Então, e se você não pode levar sua caminhonete para Comandatuba por um ano? Você poderia emprestar a barraca do seu amigo e ter um fim de semana épico em Mangaratiba, em vez disso.
Quem se importa se você não estiver usando jaquetas de marca de expedição? Você não precisa delas por uma noite sob as estrelas com seus melhores amigos em uma praia.

Eu não estou dizendo que a mudança é sempre uma coisa positiva; me deparei com um comportamento bastante perigoso e irritante (caminhantes despreparados para ambientes hostis, campistas entusiastas que tratam o acampamento como uma festa de fim de ano, escaladores tornando-se territoriais em sua academia, grafiteiros artistas tentando fazer um nome para si mesmos desfigurando parques nacionais).
Esta era trata de abraçar aventuras que qualquer um pode ter: o homem e a mulher que fazem um vídeo digno de avaliação sobre um fim de semana normal . A dupla que se casou no topo de uma montanha . O casal que lançou um negócio de fazer dinheiro da parte de trás de um campista.
Talvez nunca possamos alcançar a mesma liberdade de nossos predecessores com a Polaroid, mas podemos tentar. Quando se trata de começar esse tipo de tradição, quanto mais melhor.

Valter Luna

Nenhum comentário:

Postar um comentário